Renforcement des capacités

This category contains 249 resources

Abordagens sustentáveis para a gestão dos nematodes-das-galhas em hortícolas, Quénia

A presente prática descreve o desenvolvimento, através de uma parceria público-privada com um produtor comercial de hortícolas, de técnicas de produção de agentes de controlo biológico para a gestão integrada de nematodes-das-galhas das raízes de tomateiro e de outras hortícolas, assim como da sua promoção por intermédio de redes de pequenos produtores. Também relata o desenvolvimento e implementação de mecanismos regulatórios de aprovação e registo de agentes de controlo biológico no Quénia, que poderão ser aplicados noutros locais do mundo.

Extração de óleo de coco: Método de teor humidade intermediária

O óleo de coco (também conhecido como manteiga de coco) é extraído do coco e é constituído em mais de 80% de gordura saturada. É normalmente utilizado para cosméticos, pastelaria e culinária. O processamento tradicional de coco aquoso consiste em ralar do coco em pequenos pedaços, adicionar água, espremer a mistura à mão, deixar a emulsão resultante em repouso e, por fim, retirar o creme rico em óleo. O creme é então cozido para produzir o óleo. O método do teor de humidade intermediária tem como objetivo acelerar o processo, com a introdução de uma prensa de cesto (ou de opérculos) para extrair o óleo diretamente do coco ralado e parcialmente seco.

Técnica e Tecnologias de Poupança de Trabalho: Processamentos de colheita com recurso a força animal e motorizada

Esta tecnologia inclui alguns exemplos da utilização da força animal como força motriz para as operações pós-colheita, © Labour saving technologies and practices. FAO 2007

Práticas e Tecnologias de Poupança de Trabalho: colhedor de amendoim de tração animal

Este artigo descreve as características técnicas básicas de um colhedor de amendoim de tração animal. © Labour saving technologies and practices. FAO 2007.

Práticas e Tecnologias de Poupança de Trabalho: Processamento Manual de Colheitas

Este artigo contém características de moagem de cereais, extração de óleo, descasque de arroz, mandioca e processamento de café. © Labour saving technologies and practices. FAO 2007

Método de extração de óleo se coco: prensa de alavanca

O óleo de coco (também conhecido como manteiga de coco) é extraído do coco e contém mais de 80% de ácidos gordos saturados. É normalmente utilizado para cosméticos, bem como em pastelaria e cozinha. A prensa de alavanca foi desenvolvida na Tanzânia durante a década de 80, do século passado, para extrair o óleo das sementes de girassol. A tecnologia foi adotada e floresceu no Zimbabwe, Quênia, Moçambique e em diversos outros países da África Central e Austral. Esta prensa tem sido utilizada para extrair óleo de outras sementes (incluindo gergelim, niger e colza), bem como de coco seco ralado segundo o processo húmido tradicionalmente realizado na Tanzânia. A prensa pode processar cerca de 4 kg/hora de coco seco ralado e produzir cerca de 2,5 litros de óleo.

Produção de Farinha de Mandioca de Alta Qualidade, Gana

A Farinha de Mandioca de Alta Qualidade (FMAQ) é uma boa alternativa ao amido de mandioca e pode ser o ponto de partida para uma indústria baseada em mandioca. A produção de FMAQ é menos dispendiosa e necessita e menos fatores de produção que o amido de mandioca. A FMAQ pode ser utilizada como alternativa ao amido e outros materiais importados e numa grande variedade de produtos industrias, tais como adesivos, xaropes de açúcar e álcool industrial, etc.

Milho bem seco beneficia a todos – O secador solar de milho

O secador solar de milho é uma estrutura que permite secar o milho recorrendo à energia solar. Em funcionamento, demora três dias para reduzir o teor de humidade do milho de 24% para 14%. A secagem de milho reduz o risco de desenvolvimento de bolores e aflatoxinas e valoriza o seu preço de mercado.

Pragas de insetos que mais afetam a batata-doce, Uganda

A seguinte prática é muito importante para os agricultores e extensionistas conhecerem e compreenderem as principais pragas que atacam a batata-doce na África subsaariana, assim como o nível de estragos que podem causar e a sua gestão.

Guia para colheita e manuseio pós-colheita da castanha de caju

A produção de castanha de caju de elevada qualidade depende da aplicação de técnicas e práticas de excelência na colheita e pós-colheita. Este folheto ilustrado é usado como uma parte do material de extensão da African Cashew Initiative. O folheto é utilizado por extensionistas, trabalhadores agrícolas ou diretamente pelos agricultores, ensinando-os e orientando-os sobre as boas práticas agrícolas para a colheita e processamento pós-colheita. Foi desenhado para ajudar os produtores de caju a entender como abordar o período imediatamente anterior ao início da colheita e o que fazer depois de terem colhido a sua safra de caju. Tal destina-se a garantir que o produto final seja da máxima qualidade.

Pages