Este de Asia y Pacifico

This category contains 186 resources

Abordagens participativas: melhoramento de arroz orientado para o cliente para planícies de sequeiro, terras de encosta e baixas aluvionares da Índia Oriental

Os agricultores mais pobres das áreas marginais beneficiaram pouco da produção de alto rendimento e das variedades próprias da "revolução verde", que transformaram as produtividades nas áreas mais favoráveis. Nos estados do nordeste da Índia, os agricultores que cultivam arroz de sequeiro em solos declivosos e de baixa fertilidade, continuam a produzir variedades locais, de baixo rendimento e mais suscetíveis a praga e doenças. Um melhoramento de plantas mais eficiente e altamente orientado para o cliente, proporcionou uma solução rápida e a custos otimizados para o problema, através do desenvolvimento de novas variedades de arroz de sequeiro superiores às variedades tradicionais.

Extração de óleo de coco – Secagem por imersão em óleo quente, Indonésia

O processo de Secagem por Imersão em Óleo Quente (Hot Oil Immersion Drying (HOID)) ou processo "fritar-secar " (fry-dry) é um método de extração de óleo de coco que envolve a secagem da polpa do coco por imersão em óleo de coco quente, sendo o óleo posteriormente expulso da polpa cozinhada. É um processo nativo de algumas zonas da Indonésia (Sumatra ocidental, Sumatra norte e Sulawesi norte). É praticado em todo o país, especialmente em operações de médio e grande escala. A imersão da polpa de coco ralada ou cortada em óleo quente seca a polpa e confere ao produto um cheiro e sabor distintos. Este sabor é preferido por determinados setores do mercado Indonésio.

Produção de calor pela queima de casca de coco

O óleo de coco (também conhecido como manteiga de coco) é extraído do coco e consiste em mais de 80% de gordura saturada. É normalmente utilizado na cosmética, bem como na culinária e pastelaria. O carvão produzido a partir de casca de coco é tradicionalmente feito através dos métodos de poço ou tambor (pit ou drum method). Este método produz grande quantidade de fumo e o carvão produzido é de qualidade variável, muitas vezes contaminado com materiais externos, como terra, folhas e ramos. Consequentemente, a produção de carvão vegetal é proibida nas áreas urbanas e perto das habitações nas aldeias. Esta tecnologia descreve um processo de carbonização da casca de coco, com uma unidade de recuperação de calor residual, que foi desenvolvido para eliminar a evolução da produção de fumo durante a operação de produção de carvão vegetal e, simultaneamente, permitir que o calor gerado – calor normalmente perdido para o exterior – possa ser utilizado na produção de copra.

Extração de óleo de coco: Método de teor humidade intermediária

O óleo de coco (também conhecido como manteiga de coco) é extraído do coco e é constituído em mais de 80% de gordura saturada. É normalmente utilizado para cosméticos, pastelaria e culinária. O processamento tradicional de coco aquoso consiste em ralar do coco em pequenos pedaços, adicionar água, espremer a mistura à mão, deixar a emulsão resultante em repouso e, por fim, retirar o creme rico em óleo. O creme é então cozido para produzir o óleo. O método do teor de humidade intermediária tem como objetivo acelerar o processo, com a introdução de uma prensa de cesto (ou de opérculos) para extrair o óleo diretamente do coco ralado e parcialmente seco.

Tecnologias e práticas de poupança de mão-de-obra: limpeza manual e motorizada de grãos de cereais e de leguminosas

Este artigo disponibiliza práticas e tecnologias de limpeza de grãos de cereais e de leguminosas, por via manual e motorizada.
© Labour saving technologies and practices. FAO 2007

Espécies de cobertura vegetal, com especial incidência para leguminosas

Existem várias alternativas de culturas que podem ser utilizadas como cobertura vegetal (gramíneas, leguminosas, raízes e culturas oleaginosas) na Agricultura de Conservação (AC), trazendo sempre grandes benefícios para o solo. Esta tecnologia, em particular, apresenta o uso de leguminosas como cobertura vegetal na rotação de culturas. Ela disponibiliza orientações detalhadas sobre quando introduzir leguminosas e fornece critérios para a seleção das leguminosas mais adequadas. Para isso, é proposta uma lista de quase 80 leguminosas para culturas de cobertura, de acordo com as condições ambientais e climáticas em que podem ser utilizadas (por exemplo, humidade, fogo, seca, sombra, solos férteis, áreas inundadas ou condições de frio).
Essa tecnologia é parte de uma série sobre agricultura de conservação.

Conservação e armazenamento de amido húmido de mandioca

O Amido de mandioca de melhor qualidade é o obtido por processamento a partir de polpa recém-extraída. Em muitas unidades de processamento de mandioca, o amido extraído é armazenado húmido em tanques durante o período de pico de colheita (2-5 meses). O armazenamento a longo prazo do amido de mandioca, nestas condições, reduz a qualidade e, consequentemente, da qualidade e preço de venda do amido seco resultante. A tecnologia aqui descrita permite manter a qualidade do amido de durante este período de armazenamento.

Poda das folhas do coqueiro na região de Bicol, Filipinas

As Filipinas são frequentemente expostas a eventos climáticos extremos. Devido à sua localização geográfica e geomorfologia, a região de Bicol é particularmente propensa a estes tipos de eventos, tais como tufões, inundações, secas, chuvas intensas e perigos relacionados, tais como os deslizamentos de terra. A agricultura é um dos setores mais afetados, especialmente nas zonas agroecológicas de sequeiro e de terras altas, muito dependentes das condições climáticas. Os muitos agricultores de baixos recursos na região de Bicol e seus meios de subsistência tornam-se ainda mais vulneráveis ​​ com os impactos das alterações climáticas. Isto exige a implementação de estratégias de adaptação para reduzir sua vulnerabilidade e aumentar sua resiliência. O coco (Cocos nucifera L.) é uma cultura tradicional na região de Bicol. Uma grande parte da área de coco, que representa cerca de 20% da terra arável disponível na grande parte dos países produtores, pode ser utilizada de forma mais produtiva sob um sistema de consociação ou de produção em vários patamares. A poda das folhas de coqueiro (PFC) é simples, prática, favorável ao meio ambiente e permite fazer culturas consociadas de elevada necessidade de luz solar, tais como as hortícolas. Estas práticas necessitam de curtos períodos de sementeira e/ou plantação, menos área (com a utilização dos espaços vazios entre coqueiros) e menores custos, ao mesmo tempo que fornece um rendimento adicional e melhora os níveis de segurança alimentar das famílias camponesas.

Arroz de Sequeiro

Esta comunicação explica onde e como cultivar o “Arroz de sequeiro”. O arroz de sequeiro é um sistema de produção em que o arroz é cultivado sob condições não inundáveis, não alagadiças e sem saturação do solo. Porque o arroz de sequeiro necessita de menos água a nível do terreno que o arroz regado convencional, o sistema destina-se a áreas com deficiências de água para rega ou de planícies de sequeiro. A rega pode ser efetuada através por gravidade ou por aspersão. A gestão específica de nutrientes no terreno (SSNM - Site-Specific Nutrient Management; www.irri.org/irrc/ssnm) pode ser utilizada para determinar a gestão otimizada dos fertilizantes. Este sistema cultural é propenso a um maior desenvolvimento de infestantes e em maior número de espécies, sendo necessário o seu controlo. As pragas transmitidas pelo solo, como os nematodes de raiz, afídios e fungos, são conhecidas por ocorrer mais frequentemente no arroz de sequeiro do que no arroz de regadio, especialmente nas zonas tropicais. Recomenda-se que o arroz de sequeiro seja cultivado em rotação com outras culturas adequadas à região.

Sistemas silvo-pastoris e de sebes em sistemas de produção integrados, Índia

Os agricultores de baixos rendimentos das zonas de clima tropical semiárido, como a região sul da Índia, combinam tradicionalmente diferentes atividades para diversificar os meios de subsistência, de modo a reduzir o impacto das calamidades naturais como são os casos das secas. O sistema silvo-pastoril de Acacia Leucophoea e Cenchrus Ciliaris, é um sistema integrado que disponibiliza alimentação adequada para caprinos e ovinos, bem como lenha para responder às necessidades energéticas das famílias. Culturas anuais, como o milho e o sorgo, podem ser produzidas entre as linhas das árvores, o que ajuda a proteger o solo, reduzir a erosão e diversificar os meios de subsistência rurais. As gramíneas forrageiras são plantadas/semeadas nas entrelinhas das árvores para reforçar a produção forragens para os animais. As árvores também funcionam como quebra-ventos.

Páginas