Manejo de recursos naturales

This category contains 295 resources

Evergreen Agriculture: The use of fertilizer trees in maize production in Malawi.

Agroforestry is a set of tools which farmers can use to increase yields, build soil fertility, raise their income, and boost their food security. ICRAF and its partners have worked closely with farmers for decades to promote and develop simultaneous intercropping practices to address the challenges in soil fertility facing smallholder farmers.

As supplementary technology in evergreen agriculture, agroforestry technology will focus on the concept of simultaneous intercropping of proven fertilizer trees in replenishing soil fertility and increasing crop yields. Simultaneous intercropping is an agroforestry technique whereby nitrogen-fixing woody trees are simultaneously grown with annual crops on the same piece of land at the same time. This is done in order to improve soil fertility and increase yields. While the trees are on the land throughout the year, the crops planted at the beginning of the rainy season dominate during the growing season.

Evergreen Agriculture: Conservation Agriculture in maize production in Malawi.

Evergreen Agriculture is a combination of conservation agriculture and agroforestry practices within the same spatial and temporal dimensions. In other circles, evergreen agriculture is referred to as agroforestry based conservation agriculture or Conservation Agriculture With Trees (CAWT). Evergreen agriculture is being tested by ICRAF in conjunction with partners in Malawi and across Africa as the means for enhancing soil fertility, increasing crop productivity and increasing food production.

This section will focus on the principles and practices of Conservation Agriculture (CA) as applied in maize production in Malawi. Conservation agriculture also improves the soil health and productivity as well as improves the crop production. ICRAF envisages that a combination of these two technologies together with other technologies will improve soil health and improve crop production and finally improves food security in Malawi.

Grafting Techniques of Allanblackia spp

This technology describes various stages of propagating Allanblackia species by grafting.

Grafting is a technique widely used in horticulture and forestry for the mass production of selected plants, and is one of the most successful methods for propagating Allanblackia vegetative. The technique involves formation of a union between scions taken from desirable mother trees and rootstocks that are normally young or healthy seedlings established in the nursery.

By grafting, the period between field establishment and when a tree flowers and fruits is generally shorted. This means that farmers can realize revenues more quickly.

Improved Fallows

Natural fallow is land resting from cultivation, usually used for grazing or left to natural vegetation for a long period to restore soil fertility lost from growing crops. Improved fallow is also land resting from cultivation but the vegetation comprises planted and managed species of leguminous trees, shrubs and herbaceous cover crops. These cover crops rapidly replenish soil fertility in one or at most two growing seasons. They shorten the time required to restore soil fertility; they help to improve farmland productivity because the plant vegetation that follows them is superior in quality; and they increase the range of outputs, because the woody fallow species can also produce fuel wood and stakes.

This practice aims to describe how to establish and manage improved fallow as an innovative agroforestry technology that can meet the different needs of the farmers
and improve the natural resource base. It is intended to serve as a useful guide for extension staff, non-governmental organizations, community-based organizations
and farmers.

Control of bovine trypanosomosis in Bolivia: fly avoidance strategies

Mechanical transmission by tabanid flies, especially Tabanus occidentalis is likely to be the principal method of transmission for trypanosomes in Bolivia. Control regimes based on fly avoidance strategies in particular could result in a significant reduction of the direct effects of tabanid flies, and eventually, of transmission risk.

Redução da agricultura itinerante e meios de subsistência rurais sustentáveis

No Gana, o aumento da pressão demográfica e a necessidade de cultivar uma maior superfície de terreno resultaram na redução dos períodos de pousio. Como consequência, o tempo de regeneração da fertilidade do solo é insuficiente para permitir a recuperação da floresta secundária e dos solos esgotados. O pousio tem uma grande importância ecológica, económica e social, tanto para a população rural, como para a população em geral. A maioria dos agricultores depende do pousio, uma vez que utilizam poucos ou nenhuns fertilizantes para melhorar a fertilidade dos solos empobrecidos. Isto implica que a produção agrícola (e os seus rendimentos) irá diminuir de forma progressiva ao longo dos anos. Na última década foram desenvolvidas várias tecnologias promissoras para abordar este problema. Os ensaios de campo demonstraram a importância da consociação milho-leguminosa, plantação permanente de bananeiras, cacaueiros para sombra, plantação de bananais e árvores de pousio e da consociação inhame-leguminosas para a melhoria das produtividades e recuperação da fertilidade do solo.

Práticas e Tecnologias de Poupança de Trabalho: Processamento Manual de Colheitas

Este artigo contém características de moagem de cereais, extração de óleo, descasque de arroz, mandioca e processamento de café. © Labour saving technologies and practices. FAO 2007

Cultura de café com ensombramento

Cultura de café com ensombramento – é um sistema de agroflorestal que combina café com árvores de sombra – incluindo fruteiras, madeira e espécies leguminosas – de forma sistemática. O café cultivado com ensombramento é um sistema agroflorestal tradicional e complexo, onde o café está associado com várias outras espécies em diferentes andares (ou "níveis"). Este sistema permite o uso ecológico e economicamente sustentável dos recursos naturais. Embora se baseie num sistema tradicional, a tecnologia do café produzido com ensombramento tem um sistema específico e um número reduzido de espécies consociadas. Compreende: o Café (Coffea arabica), plantado segundo as curvas de nível e com uma densidade de cerca de 5 000 plantas/ha; e árvores associadas, como fruteiras (normalmente laranjeiras com uma densidade de 120 árvores/ha), cedro (Cedrela odorata) e aguano ou mogno-brasileiro (Swietenia macrophylla) para madeira (com uma densidade de 60 árvores/ha) e também leguminosas, como o poró (Erythrina poeppigiana) e ingá (Inga sp.), que funcionam como árvores de ensombramento e, ao mesmo tempo, melhoram o solo através da fixação de azoto (com uma densidade de 60 árvores ha). Os agricultores incluem frequentemente bananeiras ou abacateiros no sistema, que têm bons preços de mercado e não competem com o trabalho necessário para a colheita e outras atividades. São igualmente utilizadas técnicas de conservação do solo nas encostas íngremes, para evitar a erosão do solo, sendo predominantemente plantadas linhas de Erva príncipe (Cymbopogon citratus) segundo as curvas de nível, abertas valas de retenção e efetuados melhoramentos da cobertura do solo. Relativamente à fertilização, são utilizados ambos os orgânicos e inorgânicos combinados. A implementação de uma parcela com ensombramento, para cultivo do café, pode ser conseguida em dois anos. As árvores cultivadas em consociação permitem ciclos mais eficientes de nutrientes (devido às raízes mais profundas e à fixação de azoto) e proporcionam um microclima favorável para o café.

Poda das folhas do coqueiro na região de Bicol, Filipinas

As Filipinas são frequentemente expostas a eventos climáticos extremos. Devido à sua localização geográfica e geomorfologia, a região de Bicol é particularmente propensa a estes tipos de eventos, tais como tufões, inundações, secas, chuvas intensas e perigos relacionados, tais como os deslizamentos de terra. A agricultura é um dos setores mais afetados, especialmente nas zonas agroecológicas de sequeiro e de terras altas, muito dependentes das condições climáticas. Os muitos agricultores de baixos recursos na região de Bicol e seus meios de subsistência tornam-se ainda mais vulneráveis ​​ com os impactos das alterações climáticas. Isto exige a implementação de estratégias de adaptação para reduzir sua vulnerabilidade e aumentar sua resiliência. O coco (Cocos nucifera L.) é uma cultura tradicional na região de Bicol. Uma grande parte da área de coco, que representa cerca de 20% da terra arável disponível na grande parte dos países produtores, pode ser utilizada de forma mais produtiva sob um sistema de consociação ou de produção em vários patamares. A poda das folhas de coqueiro (PFC) é simples, prática, favorável ao meio ambiente e permite fazer culturas consociadas de elevada necessidade de luz solar, tais como as hortícolas. Estas práticas necessitam de curtos períodos de sementeira e/ou plantação, menos área (com a utilização dos espaços vazios entre coqueiros) e menores custos, ao mesmo tempo que fornece um rendimento adicional e melhora os níveis de segurança alimentar das famílias camponesas.

Arroz de Sequeiro

Esta comunicação explica onde e como cultivar o “Arroz de sequeiro”. O arroz de sequeiro é um sistema de produção em que o arroz é cultivado sob condições não inundáveis, não alagadiças e sem saturação do solo. Porque o arroz de sequeiro necessita de menos água a nível do terreno que o arroz regado convencional, o sistema destina-se a áreas com deficiências de água para rega ou de planícies de sequeiro. A rega pode ser efetuada através por gravidade ou por aspersão. A gestão específica de nutrientes no terreno (SSNM - Site-Specific Nutrient Management; www.irri.org/irrc/ssnm) pode ser utilizada para determinar a gestão otimizada dos fertilizantes. Este sistema cultural é propenso a um maior desenvolvimento de infestantes e em maior número de espécies, sendo necessário o seu controlo. As pragas transmitidas pelo solo, como os nematodes de raiz, afídios e fungos, são conhecidas por ocorrer mais frequentemente no arroz de sequeiro do que no arroz de regadio, especialmente nas zonas tropicais. Recomenda-se que o arroz de sequeiro seja cultivado em rotação com outras culturas adequadas à região.

Páginas